Buscar

Ministério Público denuncia trabalho infantil nas lavouras de tabaco da região Sul

Indústria diz que a prática faz parte dos costumes da agricultura familiar

  • Sônia Campos, Brasília (DF)
  • reportagem@canalrural.com.br
  • Enviar

O Ministério Público (MP) denunciou em audiência pública no Senado nesta quarta-feira, dia 2, o uso de trabalho infantil nas lavouras de tabaco da região Sul. A indústria se defendeu. Alega que a prática faz parte dos costumes da agricultura familiar. 

Para o MP, cerca de 80 mil crianças e adolescentes trabalham no cultivo e preparo das folhas de fumo no Estado. Segundo a procuradora Margareth Matos, essa realidade se estende ao Rio Grande do Sul e a Santa Catarina. Na região existem cerca de 200 mil famílias que produzem o fumo.

O MP acredita que os pais das crianças são obrigados a usar o trabalho infantil para cumprir os contratos. Para a indústria a realidade é outra: o trabalho infantil é um costume familiar.

– O setor fumageiro das empresas é totalmente contra qualquer tipo de trabalho infantil a qualquer título. A agricultura familiar tem as suas peculiaridades, entre elas a participação das crianças no plantio com a família, até porque os pais não tem como deixá-los nas suas casas – disse o presidente do Sindifumo, Iro Schunke.

De acordo com a procuradora do Trabalho Margareth Matos, as condições impostas pela indústria do tabaco para os produtores em regime de economia familiar não possibilita que haja a contratação de um adulto em substituição ao trabalho de crianças e adolescentes.

– Então é usada mão-de-obra gratuita, que seria um dos seus filhos ou sua esposa, se não tem como dar conta de toda a produção – acrescenta ela. 

O Ministério do Trabalho estuda maneiras para cobrar da indústria o fim do trabalho infantil no processo produtivo.

– Nós precisamos melhorar a fiscalização e num futuro muito próximo toda a cadeia produtiva de fumo terá uma certificação, de modo que todas essas coisas equivocadas que acontecem sejam erradicadas da cultura do tabaco – afirmou o assessor especial da pasta, Flávio Zacher.

CANAL RURAL

  • Enviar
carregando...

SERVIÇO

 
(SXC.HU)

MERCADO

Acompanhe as cotações das principais commodities

Portal traz dados dos maiores mercados do agro no Brasil

Esalq/USP oferece cursos de MBA a distância em Agronegócios, Agroenergia e Gestão Estratégica (Reprodução)

Cursos de MBA a distância da ESALQ/USP recebem inscrições

Programas são oportunidade para quem busca qualidade de ensino com praticidade

(Canal Rural)

VOCÊ NO RURAL

Conheça as nossas vagas e faça parte do principal
veículo de comunicação do agronegócio do país

BOLETIM

Resumo de Cotações

R$ / @ FOBAtualizada em:
12/07/2014 às 21:00
  • UF
  • Praça
  • Compra
    • MA
      • Balsas
      • 49,50
    • PR
      • Cascavel
      • 59,50
    • MS
      • Dourados
      • 57,00
    • RS
      • Passo Fundo
      • 61,50
    • MT
      • Rondonopolis
      • 57,00
    • GO
      • Rio Verde
      • 57,50
    • SP
      • Bebedouro
      • 61,00
    • TO
      • Pedro Afonso
      • 47,80
Ver mais dadosDisponibilizado por Safras & Mercado

ANUNCIE

 
(Divulgação/RuralBR)

ANUNCIE NO RURALBR

Você pode anunciar em todo o portal. Confira nossos formatos de publicidade

(Divulgação/clicRBS)

RURALBR NO TWITTER

Siga o @RuralBR e receba as dicas e atualizações em primeira mão, diretamente no seu twitter

RSS

 
(Divulgação/RuralBR)

FEEDS RURALBR

O noticiário do portal RuralBR também está disponível no formato RSS. Confira todos os canais disponíveis

Canal Rural

© 2011-2014 RuralBR.com.br

Todos os direitos reservados