Buscar
29/12/2009 | 18h44

Cultivo da framboesa tem baixo custo e boa rentabilidade

Das frutas vermelhas, é a que vem ganhando mais espaço entre produtores do interior de São Paulo

  • Renata Maron | Santo Antônio do Pinhal (SP)
Atualizada às 21h38
  • Enviar

Produtores do interior de São Paulo estão entusiasmados com o cultivo da framboesa. Das frutas vermelhas, é a que vem ganhando mais espaço entre os agricultores da Serra da Mantiqueira, por causa do custo baixo, alta rentabilidade e mercado de venda garantido.

O fruticultor Karl Heinz nasceu na Alemanha e foi criado no Brasil. Chegou ao país com dois anos e hoje está aposentado, depois de quase 40 anos trabalhando no setor financeiro. Há dois anos, Heinz decidiu trocar os números pelo que mais gosta: lidar com a terra, mas não tinha idéia do que cultivar no sítio em Santo Antônio do Pinhal, interior paulista. Procurou assistência técnica e apostou na framboesa.

— Quando eu cheguei aqui fui me informar na Cati o que se produzia mais aqui e entre as frutas que mais se adaptavam a região, estavam as frutas vermelhas — conta o fruticultor.

São várias as particularidades numa plantação de framboesa. É uma fruta que necessita de altitude e de clima frio. Aqui foram plantados quatro mil pés, em uma altitude de 1,4 mil metros. Outro diferencial é que é uma fruta muito delicada. Por isso, as mulheres vêm ganhando espaço na colheita. Por exemplo, as frutas que a funcionária do sítio Maria da Silva está colhendo, todas estão saindo inteiras e sem nenhum amassado.

— A framboesa é mais sensível pra gente pegar. Tem que ter muita paciência para não amassar. Tem que ser a mulher — diz Maria.

A produção ainda está em fase testes. Porém, os 1,2 mil quilos da fruta orgânica na safra deste ano já tem mercado garantido.

— Essa é uma fruta que pela perecibilidade dela, por ser extremamente delicada, ela é muito apropriada para fazer compotas, geléias, sucos. Então, as empresas que produzem mais esses produtos que buscam mais comprá-las — explica Heinz.

Mateus José da Silva é o consultor que dá a assistência técnica. São 20 anos de experiência nas lavouras da Serra da Mantiqueira. Segundo ele, a framboesa tem alta rentabilidade e custo baixo. A variedade produzida aqui é a autumn bliss. O custo médio de produção é de R$ 5 o quilo. O preço de venda é mais que o dobro: R$ 12. A fruta pode ser congelada também e comercializada de acordo com as condições do mercado. Mateus explica ainda que o cultivo da fruta tem condições de crescer rápido.

— A muda da framboesa é uma muda de fácil propagação pelo motivo de surgir brotos. A cada planta que você planta vai surgir de quatro a cinco brotos ano. Então, são os meios mais simples de aumentar a produção, a cultura — avalia o consultor.

Com as vantagens do cultivo da fruta vermelha, o produtor já pensa em aumentar a produção para a próxima safra de quatro mil para oito mil pés.

— Me sinto orgulhoso de a gente ver uma planta como essa florescer e produzir frutos tão bonitos como a framboesa — diz Karl Heinz.

A framboesa é produzida também no sul de Minas Gerais e no Rio Grande do Sul. Mas boa parte do mercado ainda é abastecida pela fruta importada, principalmente do Chile, maior produtor sul-americano.

CANAL RURAL

  • Enviar
carregando...

SERVIÇO

 
(SXC.HU)

COTAÇÃO

Acompanhe as cotações das principais commodities agrícolas

Portal traz dados dos maiores mercados do agro no Brasil

Esalq/USP oferece cursos de MBA a distância em Agronegócios, Agroenergia e Gestão Estratégica (Reprodução)

Cursos de MBA a distância da ESALQ/USP recebem inscrições

Programas são oportunidade para profissional que busca qualidade de ensino com praticidade

Tecnologia no gerenciamento agrícola pode auxiliar produtor (Divulgação/BurningWell)

Agricultura de Precisão: conheça técnicas para incrementar sua lavoura

Sistema utiliza tecnologia, como GPS, para otimizar uso de insumos

(Canal Rural)

VOCÊ NO RURAL

Conheça as nossas vagas e faça parte do principal
veículo de comunicação do agronegócio do país

BOLETIM

Canal Rural

© 2011-2014 RuralBR.com.br

Todos os direitos reservados