Buscar

Produtores rurais pedem renegociação de dívidas para viabilizar novos financiamentos

Plano Agrícola e Pecuário da safra 2012/2013 deve ser anunciado na próxima semana

  • Daniela Castro | Brasília (DF)
Atualizada às 20h56
  • Enviar
Germano Rorato
Foto: Germano Rorato / Especial
Produtores querem renegociar dívidas para poder tomar novos empréstimos

O governo federal deve anunciar o Plano Agrícola e Pecuário da safra 2012/2013 na próxima quinta, dia 28. Alguns setores, no entanto, pedem negociação de dívidas para ter direito a novos financiamentos. De acordo com informações do governo, há 95 mil produtores rurais inscritos na dívida ativa da União, com débitos que chegam a R$ 9 bilhões. O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, devem se reunir com a presidente Dilma Rousseff na semana que vem para tratar do assunto.

O presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Federarroz), Renato Rocha, pediu, em Brasília (DF), nesta quinta, dia 21, a prorrogação das dívidas dos rizicultores. Somente no Rio Grande do Sul, os valores em aberto chegam a R$ 3 bilhões. Em setembro do ano passado, a entidade entregou ao Ministério da Agricultura um pedido de criação de um plano de renegociação. De acordo com o secretário de Política Agrícola do Ministério, Caio Rocha, uma resposta deve ser dada ao setor na próxima terça, dia 26.  

O vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, Luis Carlos Heinze (PP-RS), defende soluções pontuais para os casos mais graves como o do arroz, que em função do clima, teve uma perda de dois milhões de toneladas nesta safra.

– Esse produtor já não tem mais acesso ao crédito. Por isso, nós precisamos de um pacote de negociação específica para a questão do arroz. O setor está pedindo 35 anos de prazo e uma urgência nessa solução. Porque, de novo, se nós não resolvermos a questão do endividamento, nesta safra 2012-2013, cairá outro grande número de produtores que não terão acesso ao crédito – diz.

Quanto ao problema dos 95 mil produtores inscritos na dívida ativa da União, um novo prazo para a negociação dos débitos poderá ser inserido em uma Medida Provisória em análise no Congresso, que trata de dívidas do Nordeste. Para o presidente da Comissão de Avicultura e Suinocultura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Renato Simplício, o importante é oferecer uma saída definitiva para o problema.

– Eu só vejo uma solução, que é fazer uma consolidação geral das dívidas, produtor por produtor, dentro de um contexto geral. E apresentar uma solução que o produtor possa dali para a frente ter uma perspectiva definida, juros definidos, compatíveis com a rentabilidade da sua atividade e prazo também compatível. Enquanto ficar tapando um buraco provisoriamente, vamos continuar nesse problema recorrente de dívida – aponta.

CANAL RURAL

  • Enviar
comentários (6)
  • jales lima da silva

    GOSTARIA DE SABER QUAL A MATERIA QUE FOI DIVULGADA NO DIA 28 11 12 SOBRE DIVIDA RURAL QUE VOCES ANUNCIARAO . EU JA PESQUISEI E NAO ENCONTREI. OBRIGADO.

    01/12/2012 | 08h33
  • fabio andre rosa

    eles falam brasil sem fome . so se for pra eles . quantos produtores estao sem credito para plantar por causa do endividamento criado pelos governos passados . nos temos direito de tentar negociar nossas dividas criada por eles mesmo. mas os juros abusivos nao deixa nem uma chance de negociaçao .

    27/11/2012 | 13h19
  • jales lima da silva

    ESTA MATERIA NAO PASSA DE PROMESAS POLITICAS. SE ELES ESTIVE SE ,COM ESTAS DIFICULDADE JA TINHA RESOLVIDO. NOS TRABALHOS TODOS OS DIAS E NAO CONSIGUIMOS LUCROS P HORAR COM OS COMPROMISOS, ELES TRABALHAO TRES DIAS POR SEMANA , COM TODA REGALIA .E NAO TEM PERDA DE PRODUTO.

    19/10/2012 | 08h36
  • Adriano Marcelo Quatrin

    Muito boa a matéria,mas fãs dês de 2005 que vem se arrastando essa situação,eu sou produtor de soja da região das missões nessa safra nao colhemos nada e nao sabemos mais o que faser, o governo só promete e nao fãs nada.

    22/06/2012 | 09h45
  • rafael gottems

    a questão do endividamento agricola dos agricultores gaúcho, não só disrepeita os arrozeiros e sim tambem o produtor rural que cultiva o milho soja feijão e pecuaria leiteira, muitos não se enquadrarm nos seguros como proagro, portanto o governo nao se preocupa em dar um rebate a esses agricultores.

    21/06/2012 | 21h16
  • Jalder Dordete

    Tem é que cobrar urgência na solução do endividamento, pois tem muitos produtores de arroz do RS. e SC. que estão sendo executados na justiça de forma predatória e estão perdendo suas propriedades. Não estamos vendo nada de concreto com relação a datas, só balela e enrolação, só deixando os produtores na expectativa e enquanto isso os produtores vão plantando e aumentando sua dividas com dinheiro agiotado das industrias. Desde 2004 os produtores de Arroz estão ficando inadimplentes nos bancos oficiais e Cooperativas, não há como agüentar a pressão do endividamento, ou vende sua propriedade e paga parte das dividas ou gasta dinheiro com advogados para adiar o inadiável (leilão) . E os produtores continuam sem conseguir financiamento dos bancos oficiais, pois estão inadimplentes. Outra coisa, porque o governo não subsidia a compra de máquinas agrícolas usadas na produção de alimentos, como faz no programa minha casa minha vida? porque só existe programas financeiros ( minha casa minha vida, redução de IPI, financiamentos com recursos do FGTS entre outros )para quem mora nas cidades ???

    21/06/2012 | 19h30
carregando...

SERVIÇO

 
(SXC.HU)

MERCADO

Acompanhe as cotações das principais commodities

Portal traz dados dos maiores mercados do agro no Brasil

Esalq/USP oferece cursos de MBA a distância em Agronegócios, Agroenergia e Gestão Estratégica (Reprodução)

Cursos de MBA a distância da ESALQ/USP recebem inscrições

Programas são oportunidade para quem busca qualidade de ensino com praticidade

(Canal Rural)

VOCÊ NO RURAL

Conheça as nossas vagas e faça parte do principal
veículo de comunicação do agronegócio do país

BOLETIM

Resumo de Cotações

R$ / @ FOBAtualizada em:
21/09/2014 às 21:00
  • UF
  • Praça
  • Compra
    • MA
      • Balsas
      • 51,50
    • PR
      • Cascavel
      • 57,50
    • MS
      • Dourados
      • 57,00
    • RS
      • Passo Fundo
      • 58,00
    • MT
      • Rondonopolis
      • 56,50
    • GO
      • Rio Verde
      • 54,00
    • SP
      • Bebedouro
      • 57,50
    • TO
      • Pedro Afonso
      • 50,50
Ver mais dadosDisponibilizado por Safras & Mercado

ANUNCIE

 
(Divulgação/RuralBR)

ANUNCIE NO RURALBR

Você pode anunciar em todo o portal. Confira nossos formatos de publicidade

(Divulgação/clicRBS)

Canal Rural NO TWITTER

Siga o @canalrural e receba as dicas e atualizações em primeira mão, diretamente no seu twitter

RSS

 
(Divulgação/RuralBR)

FEEDS RURALBR

O noticiário do portal RuralBR também está disponível no formato RSS. Confira todos os canais disponíveis

Canal Rural possui diversas formas de interação com o público (Canal Rural)

Fale com o Canal Rural

Você pode enviar suas sugestões de reportagem para nossa equipe

Canal Rural

© 2011-2014 RuralBR.com.br

Todos os direitos reservados